Sobre


Inutilidades, falar sobre livros e mais livros,
debater sobre algum assunto relacionado a series ou livros e mais
algumas baboseiras inúteis é se você gosta disso, está no lugar certo.


quarta-feira, 25 de julho de 2012
Amar é destruir, ser amado é ser destruído.- Jace, Cidade dos Ossos.
 Como eu posso começar a falar desse livro? HOW?! Um livro que inspira meu fanatismo ao mesmo tempo a minha CRITICA mais horrenda possível.
Clary Fray, 15 anos, decide passar a noite em uma boate da moda em Nova York, e o maior de seus problemas provavelmente seria lidar com o truculento segurança da porta, certo? Errado. Clary testemunha um crime, e não um crime qualquer: um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por enigmáticas tatuagens, brandindo armas esquisitas. Para completar, o corpo da vítima desaparece no ar.
Clary quer ligar para a polícia; quer gritar; quer chamar seu amigo, Simon, que ficou na boate enquanto ela teve a infeliz ideia de perseguir o menino bonitinho de cabelo azul... Mas como explicar a eles que ninguém mais na rua enxerga os assassinos, apenas ela? Como provar que houve um crime se não há rastro algum do sangue do garoto morto — aliás, era mesmo um menino?
Mas ela nem tem tempo de tomar uma decisão; logo os assassinos se apresentam para a estranha mundana que não deveria vê-los, mas vê. Jace, Alec e Isabelle são Caçadores de Sombras, guerreiros cuja missão é proteger o mundo que conhecemos de demônios e outras criaturas. Vampiros que saem da linha, lobisomens descontrolados, monstros cheios de veneno? É por aí mesmo. E depois desse primeiro contato com o Mundo de Sombras, e com Jace — um Caçador que tem a aparência de um anjo, mas a língua tão afiada quanto Lúcifer —, a vida de Clary nunca mais será a mesma. Mesmo.


City of Bones, ou devo dizer, Cidade dos Ossos? Quer saber? Tanto faz o livro é, particularmente, viciante e o final completamente "eu preciso de mais". Contudo, a historia em si na minha opinião é completamente fora dos padrões de livros que costumo ler, sem contar que a autora, tirando o romance, me pareceu completamente confusa do que fazer para entreter sem puxar o romance, logo criticamente falando o livro não tem NADA de excepcional, mas se você for uma amante desse tipo de historia com certeza vai gostar.

 Cidade dos Ossos é o primeiro livro da saga Instrumentos Mortais, que para quem não sabe o filme está em produção e deve lançar no mesmo tempo que o Mar de Monstros, e conta a historia de Clary, uma jovem que por uma coincidência do destino acaba conhecendo os caçadores da sombra e se descobre envolvida com eles. Com um enredo bastante "confuso" e um pouco sem objetividade, que alias uma das coisas que me irritou profundamente no livro foi isso da protagonista dar voltas e mais voltas enrolando ate o final, o livro vai seguindo com um narrador onisciente, mas sempre variando do ponto de vista da Clary quanto do Jace.

Falando em personagens eu me sinto no dever de comentar a respeito da Clary, mesmo preferindo a Isabelle, uma garota que cai literalmente nesse mundo, sem a completa noção do que realmente acontece na sua vida, mas que mesmo assim insiste em estar naquilo tudo e apesar de todos os seus defeitos, na hora H ser apenas uma coadjuvante, no final de tudo a mesma tem algo que faz você sentir simpatia por ela: CORAGEM. Ela pode não ter função nenhuma ali e ser uma "mundana inútil", mas ela não hexita em tentar e isso é o que faz a mesma ter pontos comigo e com os demais. Eu geralmente menciono apenas o personagem principal, para assim não precisar dar algum spoiler, mas é IMPOSSÍVEL não falar do Jace (que de uma forma ou de outra é o protagonista masculino) que na minha opinião de todos esses livros que eu já li ele é o segundo personagem masculino que eu mais amo, perdendo apenas por 0,1% do Percy, e eu acho que mesmo você no final do dia preferindo o Simon, honestamente duvido que não terá uma quedinha pelo Jace porque ele é o CARA e a superioridade dele é tanta que 98% das frases legais do livro foram ditas por ele. 

No final de tudo não tem muito que dizer do livro sem dar algum spoiler, apenas que vocês se surpreenderam com os finais e o antagonista desde o principio estará bem na cara, mas apesar dessa resenha ter saído uma bosta eu preciso lhes dizer que Instrumentos Mortais tem o potencial para ser o novo Twilight melhorado e a Cassandra está fazendo um trabalho razoavelmente bom.




Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 459
Nota: 3 de 5 estelas =]


3 comentários:

Joao Luiz disse...

Soooooooooo... Eu tentei ler esse livro (juro) não sei se foi pelo fato de ter lido em pdf (uma coisa que não gosto muito) mas ele não me encantou e eu não conseguir passar da metade, achei meio morno, a escrita da Cassandra não me agradou muito também. Quando eu adquirir a série de livros, vou tentar me empenhar e enxegar o livro com outros olhos KKKK
Enfim... parabéns (de novo) pelo blog e pelas críticas, um belo trabalho :]

@Paulorib disse...

Eu comprei o livro, mas tem outros na fila antes dele (novamente). Quando ler vou voltar aqui. Parabéns pelas resenhas e seu blog ta ótimo.

Lucas disse...

Já li outros dois livros da saga e esse primeiro é o pior entre eles,mas é uma saga que vale a pena ler se tiver tempo.